Outubro Rosa

Teste do pezinho e orelhinha

 

Teste do Pezinho

O que é o teste do pezinho?

O teste do pezinho é um exame rápido, em que gotinhas de sangue do calcanhar do bebê são coletadas e tem a finalidade de diagnosticar e impedir o desenvolvimento de doenças genéticas ou metabólicas que podem levar à deficiência intelectual ou causar outros prejuízos à qualidade de vida.

Quando fazer o Teste do Pezinho?

A coleta deve ser feita após as primeiras 48 horas de vida do bebê e até o quinto dia de vida dele.

 

Qual a importância desse teste?

Ele identifica doenças que, se não tratadas precocemente, podem levar à deficiência intelectual e/ou causar outros prejuízos à qualidade de vida da criança.

 

Quais doenças podem ser detectadas?

• Fenilcetonúria;

• Hipotireoidismo Congênito;

• Anemia Falciforme;

• Fibrose Cística;

• Hiperplasia adrenal congênita (HAC);

• Deficiência de biotinidase.

 

O que trazer para realizar o teste?

Certidão de nascimento ou declaração de nascido vivo (folha amarela);
Carteirinha do convênio da mãe, RG e CPF da mãe;
Cartão de identificação do RN (azul ou rosa), onde está marcado data e horário para realizar os exames;
Esse teste é feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

 

Como retirar o resultado?

Pelo site: www.ijc.org.br (ter em mãos a Declaração de Nascido Vivo do bebê).

Ou pessoalmente na recepção do teste do pezinho, no Ambulatório HB.

*Retirar na data do protocolo, após 30 dias desta data não será mais entregue no ambulatório.

 

Mais informações: (17) 3201-500 - ramal 5337.

 

Teste da orelhinha

O que é o teste da orelhinha?

O Teste da Orelhinha ou Triagem Auditiva Neonatal é um exame importante para detectar se o recém-nascido tem problemas de audição.  É uma ferramenta que possibilita identificar a deficiência auditiva nos bebês e programar medidas de detecção, diagnóstico e reabilitação.

 

Quando fazer o teste?

O teste é indolor e não tem contraindicação. Ele é feito, geralmente, no segundo ou terceiro dia de vida do bebê.
É recomendado que a criança seja submetida à avaliação antes do primeiro trimestre de vida, para que comece a ser estimulada, se necessário, assim que completar o sexto mês. Mas, não convém ultrapassar 28 dias, contando a partir do nascimento, porque o bebê começa a diminuir seus períodos de sono e tem a atividade motora aumentada, o que interfere na execução do exame.

 

Como é feito o teste?

Uma espécie de fone de ouvido é colocada na orelhinha do bebê. Em seguida, são emitidos estímulos sonoros, enquanto um aparelho registra a resposta auditiva, proveniente da contração e distensão das células cocleares, as responsáveis por captar os sons.

O processo dura de 3 a 5 minutos e não provoca desconforto ao pequeno. A prova disso é que pode ser aplicado enquanto ele dorme.

 

Como retirar o resultado?

O laudo com o resultado do exame é entregue na hora.

 

O que trazer para realizar o teste?

Certidão de nascimento ou declaração de nascido vivo (folha amarela), caso não tenha sido registrado;
Carteirinha do convênio da mãe e documentos dos responsáveis que vier trazer o recém-nascido;
Cartão de identificação do recém-nascido (azul ou rosa);
Todos os convênios tem que trazer a guia entregue pelo pediatra com o pedido do teste da orelhinha, devidamente autorizada pela secretária da clínica do pediatra.
No caso dos convênios Bradesco e Amil, não é realizado o teste da orelhinha pelo convênio, por não ser conveniado especificamente para este exame no hospital. Para fazer o teste particular o valor é de R$ 72,00 (R$36,00 dinheiro e R$36,00 no cartão de débito ou crédito, ou todo valor em dinheiro) ;
Plano particular: o teste da orelhinha será realizado valor de R$72,00 reais (R$36,00 no dinheiro e R$36.00 no cartão de débito ou crédito, ou valor total no dinheiro).

 

Mais informações: (17) 3201-500 -  ramal 1280.