Localização

HCM inicia atividade assistida por cães nesta quarta-feira, 21 de outubro, e recebe elogios de pacientes e acompanhantes

21/10/2015

O Hospital da Criança e Maternidade (HCM) tornou-se a primeira instituição de saúde da região Noroeste do Estado a utilizar atividade assistida por cães junto aos pacientes. Na tarde desta quarta-feira, 21 de outubro, as crianças internadas no 6º e 7º andares puderam estar com os cães Lola (Golden Retriever) e Linda (Coker Spaniel) durante uma hora, acompanhados por pais, familiares, enfermeiras e pelas profissionais do Grupo Cão Afeto, responsável pelos animais. Os encontros com as crianças acontecerão, inicialmente, uma vez por mês, com uma hora de duração.

A reação das crianças e seus familiares comprovou o quanto esta atividade é benéfica a eles. Enquanto a filha Bianca, de 7 anos, divertia-se com a Golden Retriever, a decoradora Gisele Salton, de 41 anos, fotografava para enviar à família. “É uma ideia ótima. Veja a alegria de minha filha. Ela tem uma cadelinha, mas não pode conviver com ela por causa da doença. Tenho certeza que ela voltará melhor para o quarto”, disse Gisele, moradora de Nhandeara.

O técnico industrial Marcelo Alves Barbosa, de 34 anos, concorda com Gisele que a atividade com cães só oferece benefícios a todos. A reação da filha Alice, de 4 anos, só confirmada sua opinião. “Adoro cachorro. Agora não quero sair do lado dela”, revelou a menina, observada pelo pai. “Ela está desde agosto internada e poucas vezes vi tão feliz como hoje. Sem dúvida, o contato com os cães só vai ajudar no tratamento”, afirmou Marcelo.

Os resultados desta atividade em outros centros médicos no Brasil, Canadá e Estados Unidos já confirmam isto. O projeto atende padrões internacionais e a legislação brasileira, ressaltam a terapeuta ocupacional e psicanalista Laura Torrezan e a psicóloga Laís Milani, especializada em comportamento canino, responsáveis pelo Grupo Cão Afeto. As visitas dos cães seguem a norma regulamentadora 32 (NR32) de segurança do trabalho para área da Saúde e os protocolos de higienização dos animais. Os animais são vacinados e têm certificado de saúde comprovados por veterinários, além de serem treinados para este tipo de ação.

Além de Lola e Linda, participam da atividade os cães Mel (Yorkshire) e Bud (sem raça definida e único macho do grupo). Como cada cão pode apenas ser assistido por um profissional, haverá um revezamento dos animais. Crianças que não puderem deixar o leito também podem participar, mediante permissão do médico responsável. As profissionais irão com os cachorros de menor porte até o quarto do paciente.

 

 

HCM se preparou para introduzir a atividade

 

Para introduzir a atividade com cães, o HCM e seus profissionais se prepararam com o rigor característico do centro de referência em pediatria e obstetrícia e hospital de ensino que é.

Nos dias 14 e 16 de setembro, cerca de 100 colaboradores do hospital receberam treinamento e orientações sobre o projeto. As informações serviram também para que possam conversar com acompanhantes, pais e visitantes, explicando os benefícios do tratamento com os animais.

 

Benefícios da atividade com cães

 

O contato de pacientes com cães promove o bem-estar, a inclusão social, melhora na ambiência hospitalar, auxilia a coordenação motora dos pacientes e na sensibilização de crianças em relação aos tratamentos, segundo a psicóloga Laís.

O diretor administrativo do HCM, Dr. Antônio Carlos Tonelli Gusson, ressalta que a atividade irá agregar muito ao atendimento humanizado que a Funfarme já oferece.  "Queremos trazer ainda mais dignidade e humanização ao nosso atendimento. A presença dos cães promoverá distração e alívio aos nossos pacientes durante a permanência no hospital", afirmou.

A iniciativa conta com total apoio da diretoria da Fundação, que já avalia ampliá-la para toda instituição. "Os animais têm poder de comover. Tanto que as visitas nem começaram e já nos pediram para estudarmos a possibilidade de serem estendidas ao Hospital de Base e nas outras unidades de nosso complexo hospitalar”, disse Dr. Horácio Ramalho, diretor executivo da Funfarme.

 


Mais Notícias

Internada há 400 dias no HCM, paciente ganha festa para comemorar seu 11º aniversário [+] HCM realiza 1º Fórum de acolhimento com classificação de risco [+] Equipe multiprofissional do HCM presenteia bebês da UTI Neonatal [+] HCM distribui brinquedos para pacientes em ação solidária [+] Na semana da criança, HCM distribui brinquedos para pacientes da Oncologia pediátrica [+] HCM alegra as crianças da Unidade Canguru com orelhinhas do Mikey Mouse [+] Crianças da Oncologia Pediátrica do HCM ganham brinquedos e festa em homenagem ao seu Dia [+] Funfarme/Famerp realiza 6ª edição de Jornada da Psicologia na instituição [+] Funfarme encerra 25ª Semana de Prevenção de Acidentes de Trabalho com show de ‘’prata da... [+] Cadastro de doulas - Setembro de 2018 [+] 25ª edição da SIPAT da Funfarme tem como tema cultura, ciência e tecnologia [+] Referência captação e transplantes de órgãos no Brasil, Funfarme realiza seu 1º Congresso na... [+] HCM promove I Encontro de Atenção às Crianças com Deficiência Intelectual e Múltipla [+] Funfarme aborda atualizações em exames laboratoriais de detecção da sífilis [+] HCM realiza ação da Semana Mundial de Aleitamento no Shopping Cidade Norte [+] Projeto Acolher é destaque em palestra sobre “Atenção Integral às Pessoas em Situação de... [+] HCM promove ações para mães na Semana Mundial do Aleitamento Materno [+] Médicos da Funfarme e americanos trocam experiências no 3º Encontro Internacional do HCM sobre... [+] HCM chama a atenção para doenças no coração das crianças com a 1° Caminhada de... [+] Funfarme tem caldeira abastecida com lenha ecológica de reaproveitamento. Uma iniciativa... [+]